quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Malu mostra aos colegas de classe nossa visita à Bienal

Amigos do nosso Carrossel, nossa visita à Bienal do Livro de São Paulo continua rendendo boas histórias e, por enquanto, esta é a melhor delas!

Malu esta no 4º ano do Colégio Univille
 No último sábado fui no colégio da Malu buscar o boletim e, numa conversa com a professora dela ficou combinado de que a Malu levaria os livros autografados pelo Ziraldo para mostrar à classe.
Nessa conversa a professora Mábili também comentou sobre a timidez da Maria Luísa e, acho que partiu daí a ideia.
Em princípio, era apenas pra levar os livros mas, na semana seguinte a Malu disse que não teve tempo e que a professora pediu a ela que preparasse uma apresentação com fotos para falar à turma também sobre a Bienal, teríamos o feriado de 7 de setembro para arrumar todo material.
Selecionei as melhores fotos e fiz uma apresentação no Power Point pra facilitar o desempenho da Malu e não é que o resultado foi melhor do que eu esperava!

Os livros autografados pelo Ziraldo
A professora começou a me mandar em tempo real fotos e vídeos da apresentação e disse que a Malu surpreendeu à todos!
Ela, além de falar do encontro com o Ziraldo, da visita à Bienal, falou também do nosso blog e do canal no YouTube que estamos iniciando.
No final, disse que autografou as apostilas dos colegas e foi aplaudida!
A mamãe aqui está só orgulho, principalmente por ela ter enfrentado o medo de falar para toda a classe!

video


"Achei muito diferente, mas legal! No começo tive um certo medo de falar para toda a sala, mas no final achei muito divertido!", concluiu nossa mini palestrante!

sábado, 3 de setembro de 2016

O Pequeno Planeta Perdido

Pegando carona e aproveitando que acabamos de chegar da 24ª edição da Bienal do Livro de São Paulo, vamos  começar pelo livro Ziraldo por uma questão de urgência! Sim, urgência! Este foi o livro que comprei para dar de presente para o meu afilhado, Augusto! E só está esperando este post para seguir correndo para Marília!
Normalmente a gente aproveita a Bienal para adquirir livros que estão com preços bem em conta, até porque, livros que se paga o mesmo em livrarias, dá pra esperar, né?
Mas não quando o autor está lá para autografá-lo!!!!
Sim!!! Foi o que nos aconteceu bem de surpresa! Eu juro que não sabia... mas no momento em que estávamos visitando o estande da Editora Melhoramentos, a Malu encontrou uma pessoal distribuindo umas faixas amarelas e falando que o Ziraldo estaria ali para uma sessão de autógrafos e divulgar seu novo livro, Meninas, que em breve falaremos aqui também!
Mas, como eu disse, por uma questão de urgência e, sem mais delongas... vamos falar desse livro?
A história original é do cartunista cearense, Mino (Hermínio Castelo Branco). O Ziraldo gostou e pediu para o amigo cedê-la para que ele pudesse transformar numa história infantil.
Desconheço a versão do Mino, mas a do Ziraldo é muito bacana e por isso, #ficaadica!
Numa narrativa muito especial e característica do Ziraldo onde ele desenvolve um texto divertido com momentos de rima, descobrimos a existência de um planeta desconhecido. Um astronauta é mandado para lá, mas não tem combustível para voltar pra Terra e, uma coisa muito estranha acontece, tudo o que ele fala num tom um pouco mais alto é ouvido pelo mundo inteiro! Como não dá para trazê-lo de volta, os cientistas começam a mandar coisas pra lá. Mas nem tudo o satisfaz... até que, descobrem algo que o faz viver tranquilo no novo planeta e deixar todos na Terra em paz também!
Adorei a escolha da Malu! Sim, foi ela quem escolheu o livro para presentear o primo!

Esta é a cereja do bolo!

Agora, o presente já pode seguir pra seu destino! Esperamos que ele goste e guarde com muito carinho.
 

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

BIENAL DO LIVRO 2016 - NÓS FOMOS!


Esta é a segunda edição da Bienal do Livro de São Paulo que tivemos a oportunidade de ir. A primeira foi em 2014 e, se você quiser saber como foi, clique aqui!
Aproveitamos mais uma vez para dar este presente de aniversário pra Malu e tivemos belas surpresas ao longo do dia!
Desta vez fomos no domingo (28.08) e percebemos que nos finais de semana acontecem bem mais coisas legais!
 

 
 Fernanda Takai, Fernando Meligeni, Roberto Shinyashiki e o casal Mary e Iberê, do canal Manual do Mundo foram algumas das personalidades que estavam pela Bienal.
Mas o maior presente foi saber que o Ziraldo estaria lá, no estande da Editora Melhoramentos!
 
 
Duas horas de espera na fila que compensaram cada minuto!!!
 
Muito atenciosos, ele atendeu a todos com carinho e simpatia!


Enquanto esperava para autografar o livro Meninas, que estava sendo lançando, aproveitei pra adquirir mais dois livros dele, O Pequeno Planeta Perdido, que vou mandar de presente pro meu afilhado Augusto e O Menino e Seu Amigo, este, já falamos aqui no blog e é o livro do Ziraldo que eu mais gosto!
Acho até que este encontro merece um post especial... sim... faremos!

Além de tudo isso que eu já mostrei pra vocês até agora, a Bienal ainda tem muitos espaços interessantes pra visitar.

 
 
Vejam este painel com várias frases que, infelizmente, vemos com frequência serem pronunciadas de maneira errada! Vou dizer: dá muita aflição!
 

Um mural pra deixar recadinhos pro Maurício de Souza!

 


E o que não falta é cenário divertido para fazer fotos muito legais!
Livros a partir de R$5,00 e muita novidade do mercado editorial!
Pra quem gosta de livros, a Bienal é imperdível! E digo mais, um programa pra toda família!
 
 
Agora que estamos com um canal no YouTube, mostraremos lá nossas aquisições. Aqui, faremos posts específicos de resenhas com os livros adquirido nesta Bienal. 
Fica a dica, esta edição vai até o dia 04 de setembro ou... só daqui dois anos! Não perca!
 
 

terça-feira, 5 de julho de 2016

Leitura é questão de hábito

Você gosta de ler?
Se está vendo este blog voltado para leitura, é bem provável que sim!
Ler, como a maioria dos hábitos saudáveis, é apenas uma questão de praticar, concorda?

Nós duas na Bienal 2014 em São Paulo

Tem pessoas que já nascem gostando de esportes! Outras, descobrem o prazer da prática esportiva a partir do momento que começam a se exercitar.
No caso da leitura, acredito que seja a mesma coisa.
Você pode não ter nascido com essa "fome" de livros. Mas, se deixar a preguiça de lado, pode tomar gosto!
Eu acredito nisso pois comigo foi assim. Até um certo tempo eu achava que ler um livro era um tédio! Depois passei a admirar as pessoas que liam e, por fim, resolvi experimentar e gostei!
Ainda estou longe de ser uma devoradora de livros... bem longe!
Mas, para encurtar esse caminho para a minha filha, resolvi criar um ambiente favorável para que ela tivesse desde pequena o gosto pela leitura.


É sobre isso que eu gostaria de falar...
A Malu, assim como eu, não é uma leitora compulsiva. Como ela mesma já me falou: "mamãe, entre ler e brincar, prefiro brincar".
Mas ela vê sim prazer na leitura. E sabe por que eu sei isso?
Por três motivos: desde pequena eu leio para ela antes de dormir, ela sempre teve acesso aos livros adequados à idade e sempre me viu lendo.
Um dos nossos programas preferidos é ir à feiras de livro ou à livrarias e bibliotecas.
Os livros sempre foram associados a momentos de lazer.
Por isso, mesmo preferindo as brincadeiras, ela traz toda semana um ou dois livros novos da biblioteca do colégio e me fala que coloca metas de leitura.

Foto tirada ontem, sem que ela visse, enquanto lia Alice
Agora está passando a ler livros maiores, o primeiro foi uma edição meio antiga da Fantástica Fábrica de Chocolate e ficou toda orgulhosa de ler um livro com capítulos! Agora, começou a ler Alice, um livro com duas histórias: Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho e o Que Alice Encontrou Por Lá.
E eu fico muito feliz com estes progressos!
Talvez venha a se tornar uma leitora compulsiva, talvez siga lendo num ritmo mais calmo, como eu... mas de uma coisa eu sei, os livros farão parte da sua vida!
Isso me deixa muito feliz! Pois quem lê bem, escreve bem!
E, pra finalizar, pense no que disse Mário Quintana...




domingo, 3 de julho de 2016

Meta de Leitura da mamãe

Gostei de participar do blog postando também o meu interesse pelos livros... e por isso, resolvei voltar!

Acabamos de entrar no mês de julho e veio aquele pensamento, bem comum, bem clichê: Estamos no meio do ano!!!
A sequência deste pensamento ou desta constatação é: E o que eu fiz até agora? Ou: Ainda não fiz ...
No meu caso, falando em livros, posso me sentir orgulhosa!
Sim, coloquei uma meta no início do ano de ler 1 livro por mês...
Desculpem desapontá-los, mas é isso mesmo, minha meta é 1 livro por mês. E por dois motivos muitos simples: o primeiro é que não consigo ler na velocidade que gostaria e o segundo é que a rotina toma tempo para me dedicar ao prazer da leitura e, por isto, 1 livro por mês, no meu entendimento, está de bom tamanho!
E eis os livros que já li de janeiro à junho:

Títulos em ordem cronológica da esquerda pra direita e de cima pra baixo.

O espaço em vazio, que seria o mês de março é da continuação do Como eu Era Antes de Você, da Jojo Moyes, com o título de Depois de Você. Ele não está na foto porque foi emprestado para amiga.

Sobre os livros:

Janeiro: Quase uma Rockstar - Matthew Quick: É um título que muitas adolescentes deveriam ler. Pensei muito em mim e em muitos conhecidos enquanto estava lendo. Fala de uma garota que, dependendo do ponto de vista, tem uma vida péssima... ou não! Poderia virar filme e de grande sucesso, seu enredo é envolvente e o final é de chorar! Já falei demais, indico muito a leitura!

Fevereiro: Deixei pra ler no mês do meu aniversário o livro que ganhei do meu marido. Quem eu era Antes de Você, da Jojo Moyes. Desconfio que ele simpatizou com o título... aliás, a história é linda e estreou mês passado nas telonas e eu não perdi! Apesar de lindo... o livro consegue ser melhor, no caso, eu recomendo os dois!


Março: Depois de Você, também da Jojo Moyes e, continuação do livro anterior. Por que recomendo? Bom... primeiro pra matar a saudade da Louisa, depois pela curiosidade em saber o que houve com ela... e depois, porque não achei uma continuação tão previsível.

Foto do meu Instagran, de quanto comprei o livro.
Abril: Extraordinário, da J. R. Palácio. Este eu adquiri na Feira do Livro aqui de Joinville, e não aguentei "colocá-lo fila". É outro livro que eu super indico pra todos, inclusive para adolescentes! É uma leitura muito fácil, os capítulos não são extensos e mostra a história sob a perspectiva do protagonista, um menino com uma síndrome rara que deixa seu rosto deformado, e também sob o olhar de seus familiares e amigos... e com um final também emocionante!

Maio: As Mulheres de Terça-Feira, da autora alemã, Monika Peetz. Este livro veio de um desafio que eu mesma me propus. Explico: As livrarias Curitiba e Catarinense estão com uma promoção tentadora, com títulos a partir de 9,90 e, claro, os de 9,90 a gente tende a ficar um pouco receosa... Mas o título e a sinopse me chamaram atenção: a história de cinco amigas que embarcam em uma viagem de peregrinação pelo caminho de Santiago de Compostela, em solidariedade à uma delas. Pelo preço? Foi um achado!!!!

Junho: Que Ninguém Nos Ouça, Das amigas e escritoras, Cris Guerra e Leila Ferreira. Pra não me tornar repetitiva, pois sobre este livro escrevi o post anterior, esta é uma leitura que eu recomendo a toda e qualquer mulher e ouso mais, para qualquer homem que tenha interesse de saber um pouco do universo feminino...
Malu e eu com as autoras em noite de autógrafo.

Agora, é continuar firme no propósito!
Pra quem estiver curioso sobre os próximos livros não gostaria de decepcioná-los, mas eu não tem a menor ideia... estou pensando em começar Cidades de Papel, do John Green, o que ficou famoso com A Culpa é das Estrelas. Mas não posso garantir, por que acho que os livros, no meu caso, se escolhem para serem lidos!

sexta-feira, 24 de junho de 2016

A vez da mamãe

Nossa!!! Faz quase 2 anos que não postamos mais no nosso bloguinho... e tanta coisa aconteceu desde a última postagem sobre nossa visita na Bienal de 2014!!!
Pra começo de conversa, mudamos de cidade e Estado, agora voltamos para Santa Catarina, estamos morando em Joinville, uma cidade encantadora!
E nossa paixão por livros só aumenta! E por isso, veio novamente uma vontade muito grande de escrever sobre o que estamos lendo e descobrindo.
E hoje, é a minha vez de falar!
Bom, para este ano, propus a mim mesma a meta de ler 1 livro por mês! Parece pouco, mas pelo menos é uma meta possível... se conseguir ler mais até o final do ano, ótimo! Mas 12 com certeza, lerei!
Em outro momento volto aqui para falar dos livros que ando lendo.
Este post é para falar do livro eleito para o mês de junho: Que Ninguém Nos Ouça, da jornalista, Leila Ferreira e a blogueira, Cris Guerra, lançado em março pela editora Planeta.
A Cris Guerra eu "conheci" através de uma amiga que, com toda certeza e confirmado pela própria Cris, é sua fã número 1, minha amiga de Assis, Leila Diniz. Foi por ela que também passei a acompanhar o trabalho, principalmente o canal no YouTube.
Ouvindo a rádio local fiquei sabendo que as duas estariam aqui em Joinville para o Happy Art das Livrarias Curitiba e falei pra Malu: Vamos conhecer a Cris Guerra?
Malu que é minha parceira, inclusive para assistir YouTube, adorou a ideia e lá fomos nós!

Sentadas na primeira fila...

E prestando muita atenção na conversa que estava boa por demais!


Adoro gente que sabe abraçar!

Malu ganhou um abraço e muito mimo das duas que adoraram as covinhas dela!
Tão bom conferir que a simpatia que vemos nos vídeos é maior ainda ao vivo!

E que alegria o presente de conhecer uma pessoa como a Leila Ferreira!
Nosso livro devidamente autografado!
Ah! E o livro!!!
É uma troca de e-mails entre as duas amigas que desabafam e se abrem como livros, onde podemos praticar o voyeurismo consentido. Mas é uma "xeretagem" que nos acrescenta! Eu diria que edifica e, estou quase terminando a leitura com aquele gostinho de quem sabe que a visita boa, aquela que a gente tem o prazer de receber, está indo embora, mas que o papo foi muito bom!
Recomendo a todas as mulheres e, ouso a indicar para homens que estejam um pouco interessados a entender, se é q é possível, a alma feminina.


terça-feira, 2 de setembro de 2014

Hoje é dia de Bienal, bebê!

No dia 25 de agosto, consegui realizar um sonho... conhecer a Bienal Internacional do Livro!


Por conta do aniversário de 8 anos da Maria Luísa, resolvemos fazer um passeio cultural em São Paulo e visitamos além da Bienal, o Museu Catavento, o Museu do Futebol e à Exposição em comemoração aos 20 anos do Castelo Ra-Tim-Bum, no MIS (Museu da Imagem e do Som).
Mas vamos falar de Bienal Internacional do Livro?
Esta, foi a 23ªedição da feira,  realizada nos dias 22 a 31 de agosto, no pavilhão de exposições do Anhembi, em São Paulo. 
Como a maioria das coisas que acontecem na capital paulista, o evento é GIGANTE! Passamos um dia inteiro e posso assegurar que não vimos tudo!
Nossa intenção foi ir para participar das contações de história, dar a sorte de conhecer algum autor (principalmente de literatura infantil)... e comprar livros por preços bem amigos!
Bingo!
Conseguimos fazer tudo isso!!!


Logo no início pegamos o grupo de contadoras de história, Nas Beiras do Rio, no espaço Praça da Palavra, do SESC. Assistimos quatro histórias: Como Surgiu a Noite e A lenda da Vitória-Régia (lendas indígenas), O Pássaro Lapão (das histórias de Pedro Malazartes) e a Noiva Cai-Cai, um causo verídico recolhido nas pesquisas do grupo na cidade de Oriximiná/PA.
Seguimos nosso passeio e pela Bienal e encontramos vários estandes com títulos muito legais e preços bastante atrativos!
E em outro estande, dessa vez na Edições Loyola, no Espaço Rubem Alves, ouvimos a história A Boneca de Pano, de Rubem Alves
Malu ganhou o livro e ainda tirou uma foto com a contadora da história!


Ainda tínhamos muito pela frente, quando no estande da editora Cuore encontramos a autora Dinah Sales de Oliveira autografando seu primeiro livro infantil, O Sobrenome do Alce. Também estava lá o ilustrador do livro, Jader de Melo, e não perdemos tempo em comprar o livro devidamente autografado!



Uma coisa muito bacana deste livro é que, mesmo sem saber do que se tratava, ele aborda a origem dos sobrenomes, e bem este assunto a Malu está estudando na disciplina de história, no colégio! A história casou certinho com o momento!
E nosso passeio continuou em busca de livros!!! 
Na conta que fizemos só a Malu trouxe 19 títulos pra ela, eu comprei apenas 2 pra mim e outros para as crianças da família!
Como eu disse, os preços estavam bem atrativos, principalmente nos estandes das próprias editoras. Acho até que este tema vale uma postagem especial, pois conseguimos bons livros pro apenas 5 reais!
Um passeio que foi muito bem aproveitado e será para sempre bem lembrado... e quem sabe se em 2016 a gente consegue voltar?